Quais são os exames para descobrir a Diabetes?

Publicado em 18/05/2017 13:49h

Post Notícias Curiosidades

13106 Visualizações

Quais são os exames para descobrir a Diabetes?

A diabetes

Síndrome metabólica, a diabetes é uma decorrência da falta de insulina ou da incapacidade da insulina de exercer a sua função, o que leva a um aumento do nível de glicose no sangue.

A insulina é um hormônio produzido no pâncreas que tem como finalidade promover a quebra das moléculas de glicose, de forma a gerar energia para o bom funcionamento do corpo humano. Quando há alguma disfunção na produção de insulina ou quando o hormônio é incapaz de promover devidamente a quebra de moléculas de glicose, o indivíduo passa a sofrer de diabetes.

A diabetes, na realidade, não é uma doença única, é um conjunto de doenças que tem como característica comum o aumento do nível de glicose no sangue. Este aumento do nível de glicose pode ser provocado por duas situações: pouca insulina e/ou insulina ineficiente.

 

Tipos de diabetes

A diabetes do tipo I ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente ou quando ele não produz insulina alguma. Esta é a diabetes mais comum de acontecer ainda durante a infância ou adolescência e exige a aplicação diária de insulina por meio de injeções.

A diabetes do tipo II ocorre quando as células do corpo humano tornam-se resistentes à ação da insulina e geralmente afeta pessoas com mais de 40 anos de idade. Este tipo de diabetes pode requerer ou não as injeções de insulina.

Outros tipos de diabetes são a gestacional e a associada a outras doenças. No primeiro tipo, gestacional, a diabetes ocorre durante a gravidez principalmente devido ao excesso de peso da mãe. Já no segundo caso, a diabetes é uma decorrência de outras condições como pancreatites alcoólicas ou devido ao uso prolongado de certos medicamentos.

 

Sintomas da diabetes

Ficar atento aos sintomas da diabetes é fundamental, visto que, quanto antes for detectada, menores serão os transtornos. A diabetes geralmente provoca um aumento do apetite, alterações visuais, nervosismo, fadiga e poliúria, ou seja, vontade frequente de urinar. A pessoa também tende a sentir muita sede, pois perde bastante líquido, condição que recebe o nome de polidpsia.

Outros sintomas tais como feridas nos membros inferiores, comprometimento das terminações nervosas, distúrbios renais e cardíacos, infecções fúngicas nas unhas e pele e impotência sexual podem surgir.

Além disto, alguns fatores são considerados de risco para o desenvolvimento de uma diabetes, sendo que estas pessoas devem ficar ainda mais atentas aos sintomas. Obesidade, hereditariedade, sedentarismo, estresse, idade acima dos 40 anos, uso de medicamentos à base de cortisona e hipertensão são alguns dos fatores considerados de risco para a diabetes.

 

Quais os exames para descobrir a diabetes?

Para o diagnóstico da diabetes três exames são mais recomendados. Geralmente, solicita-se a realização de glicemia em jejum, hemoglobina glicada e curva glicêmica. A glicemia em jejum é um exame importante que tem como finalidade medir o nível de glicose no sangue do indivíduo. Para tanto, uma amostra de sangue é colhida em jejum e os valores de referência ficam entre 65 e 99 miligramas de glicose a cada decilitro de sangue.

O exame de hemoglobina glicada é feito juntamente do de glicemia em jejum. Este exame possui como finalidade medir o nível de hemoglobina glicada, fração da hemoglobina que se liga à glicose. Quanto mais glicose no sangue, maior será a produção de hemoglobina glicada, sendo que este exame consegue mostrar uma média das concentrações dos últimos 3 meses, já que os glóbulos vermelhos vivem somente 90 dias e a hemoglobina é uma proteína destas células do sangue. Pessoas sadias ficam com os valores por volta de 4,5 a 5,7% de hemoglobina glicada.

Por fim, o exame de curva glicêmica tem como finalidade medir a velocidade da absorção da glicose depois de sua ingestão. Para tanto, o paciente deve ingerir 75g de glicose e a medição da absorção é feita após duas horas da ingestão. No Brasil, mede-se o tempo zero e passados 120 minutos, sendo que em jejum, o valor normal é de 100 mg/dL e após 120 minutos é de 140 mg/dL.

 

Tratamento

Caso a diabetes seja diagnosticada é preciso dar início ao tratamento mais adequado. Praticar exercícios físicos é muito importante, assim como evitar o fumo e bebidas alcoólicas. A pessoa com diabetes deve ter muita atenção ao nível de glicose no sangue, por isso, um cardápio adequado deve ser montado por um especialista.

Cuidar do peso também é importante, assim como medir periodicamente os níveis de colesterol e de triglicérides. Nem sempre o uso de injeções de insulina faz-se necessário, entretanto, quando houver necessidade é preciso fazer as devidas medições. Algumas vezes medicamentos orais podem ser o suficiente para o controle da diabetes. Cuidar da alimentação, praticar exercícios físicos e controlar a glicemia é fundamental para o tratamento da diabetes, caso contrário, sérias complicações podem surgir em decorrência da mesma.

 

Fonte: Saúde Medicina

Laboratório Borborema - Medicina Diagnóstica