5 benefícios que o amor traz à saúde

Publicado em 12/06/2017 12:05h

Post Notícias Curiosidades

3383 Visualizações

5 benefícios que o amor traz à saúde

O amor é um sentimento que faz alguém desejar o bem ao outro. Cientistas afirmam que o mecanismo biológico do sentimento em questão é determinado pelo sistema límbico, que fica no cérebro, presentes apenas em mamíferos e, talvez, nas aves.

Não há nada que nos faça sentir tão bem quanto o amor. No entanto, você sabia que existe fundamento científico para explicar isso?

A seguir estão listados 5 benefícios que o amor traz para a saúde.

1 - O amor alivia a dor naturalmente

Abraços fazem com que as pessoas se sintam bem e confortáveis. Há motivos para isso: o hormônio ocitocina, responsável por criar apego e empatia entre pessoas (além de funções biológicas em gestantes e mães), é liberado em momentos de afeto, como um abraço bem apertado.

A quantidade de ocitocina liberada em um abraço que dura entre 10 e 20 segundos pode amenizar dores, como as de cabeça. O simples ato de olhar uma foto de uma pessoa que você ama pode aumentar o limite de sua resistência e reduzir dores em até 40%, nos casos moderados, e 15%, em ocasiões graves.

O cérebro humano associa a imagem da pessoa que amamos a uma distração agradável, que faz com que qualquer dor seja um pouco mais suportável. É um efeito semelhante a de um analgésico.

No que diz respeito a romances, cientistas afirmam, ainda, que a estimulação sexual – especialmente os orgasmos – também podem bloquear a dor. É efetivo especialmente em dores na coluna, artrites e cólicas.

2 - O amor cuida de seu coração – de verdade

Estudos apontam que expressões de amor podem diminuir o ritmo cardíaco humano pela metade. É algo ainda mais efetivo em situações de estresse. Com isso, o risco de doenças cardíacas a longo prazo é reduzido.

O hormônio ocitocina é responsável por diminuir o estresse e abaixar a pressão arterial, com reflexos como redução da ansiedade e aumento da autoestima.

3. O amor ajuda o corpo a combater doenças

Gestos relacionados ao amor, como andar de mãos dadas ou até atividade sexual, podem aumentar a produção de endorfina. O neurotransmissor em questão é conhecido como o “hormônio do bem estar” – funciona como um analgésico interno e reforça o sistema imunológico.

Até mesmo em momentos já críticos, isso pode fazer a diferença. Pessoas doentes que passam a se sentir amadas respondem melhor a tratamentos e se sentem mais motivadas em combate a doenças.

4. O amor trata a insônia

Os considerados “hormônios do amor” (ocitocina e endorfina) inibem a liberação de cortisol, composto responsável pelo estresse. Com isso, o período de descanso é maior.

Além disso, a “reconfiguração hormonal” proporcionada pelo amor é, comprovadamente, uma das mais eficientes para uma boa noite de sono.

5. O amor diminui chances de vício e reduz sintomas de abstinência

Álcool e drogas em geral são viciantes porque elevam os níveis de dopamina em nossos corpos. O hormônio em questão é responsável por oferecer prazer e efeitos eufóricos.

O amor funciona da mesma forma. Porém, além da dopamina, o sentimento aumenta a liberação de testosterona e de ocitocina. Quando alguém está lutando contra um vício, os reflexos também são positivos, pois o sentimento ajuda a lidar com os sintomas de abstinência.

Fonte: acrediteounao.com e BrightSide

Laboratório Borborema - Medicina Diagnóstica